domingo, 28 de fevereiro de 2016

Decoração de bolos

Desenformar sobre papel manteiga polvilhado com açúcar.
 Calda Simples
Ingredientes: Quantidade: Unidade:
Água 100 Mililitros  receitas de biscoitos decorados
Açúcar refinado 100 Gramas
Canela em pau 2 Unidades
Cravo inteiro 3 Unidades
Anis estrelado 2 Unidades biscoito decorado no palito
Essência de baunilha 5 Mililitros
Conhaque ou rum (opcional) -- a gosto curso de bolo artistico

Preparo:
fazer espetinho
vender espetinho 
como fazer espetinho
fazer espetinho para vender 1. Combinar todos os ingredientes (com exceção da essência e da bebida
alcoólica) e levar à fervura. onde fazer curso de bolo decorado
2. Ferver por 2 minutos. Retirar do fogo e adicionar a essência e a bebida.
3. Tampar a panela e deixar em infusão até esfriar.
 Mousse de chocolate receita de biscoito decorado para festa
Ingredientes: Quantidade: Unidade:
Chocolate meio amargo 220 Gramas
Manteiga integral sem sal 25 Gramas curso de decoração de bolos
Gemas de ovos 4 Unidades
Açúcar refinado 50 Gramas
Creme de leite fresco 280 Mililitros curso decoração bolos

Preparo:
1. Derreter o chocolate com a manteiga em banho-maria ou microondas. Reservar
2. Bater as gemas com o açúcar até a mistura ficar clara e bem aerada.
3. Bater o creme de leite em ponto médio.
4. Incorporar a mistura de chocolate e manteiga às gemas batidas com o açúcar.
5. Incorporar delicadamente o creme de leite batido.
6. Dar procedimento à montagem do bolo mousse (ver próxima página).
Curso de Tecnologia em Gastronomia
Confeitaria

69
 Ganache (cobertura)
Ingredientes: Quantidade: Unidade:
Chocolate meio amargo 100 Gramas
Creme de leite fresco 100 Mililitros
Glucose 30 Gramas
Manteiga integral sem sal 20 Gramas
Preparo:
1. Picar o chocolate finamente. Reservar.
2. Ferver o creme de leite juntamente com a manteiga e a glucose.
3. Despejar sobre o chocolate picado. Deixe descansar por dois minutos.
4. Misturar até obter um creme homogêneo.
Montagem do bolo mousse de chocolate:
1. Untar a superfície interna de um aro com óleo.
2. Cortar tiras de biscuit Joconde e forrar as laterais do aro.
3. Forrar o fundo com um disco de sponge e pincelar com a calda simples.
4. Preencher com metade da mousse de chocolate.
5. Colocar mais um disco de sponge, pincelar com a calda e colocar a outra parte
da mousse. Uniformizar a superfície com uma espátula.
6. Levar ao freezer para gelar.
7. Cobrir com a ganache, gelar novamente até firmar.
8. Retirar o aro cuidadosamente.
9. Decorar com raspas de chocolate.

sábado, 13 de fevereiro de 2016

conceitos da saude no brasil

É difícil dar-se conta hoje que, durante a última parte do século XIX,
reinavam epidemias de enfermidade como febre tifóide, varíola, cólera,
febre amarela e que, no Oriente, a peste bubônica era comum; que até
uma época tão próxima como o fim desse século, com poucas exceções,
as medidas de quarentena, severas e custosas, constituíam o único método
com que as autoridades sanitárias se esforçavam para combater as
enfermidades, especialmente peste, cólera e febre amarela. (Ata da IX
Conferência Sanitária Pan-Americana)
O papel efetivo da organização e seu impacto nas políticas de
saúde dos países que a integravam era certamente reduzido, e as resolu¬
ções aprovadas nas diferentes instâncias e mesmo nas Conferências Sanitárias
Pan-Americanas seriam mais bem definidas como recomendações,
cuja aplicação dependia de processo intenso de trabalho e convencimento
das autoridades sanitárias dos países. No próprio debate sobre a
implementação do Código Sanitário, durante a VIII Conferência, o ponto
foi bem observado por John Long, que afirmou não ter a Oficina "poder
coercitivo algum", não podendo exercer qualquer controle para seu
cumprimento por cada país. odontologia

As ações de cooperação técnica, embora bastante incipientes, basicamente
restringindo-se à atividade do representante itinerante, começavam
a apresentar alguns programas de maior impacto, entre os quais se destacavam
a criação do Instituto de Nutrição do Centro América e Panamá, em
1946, e o programa de bolsas de estudos, com início oficial em julho de
1939. Esse programa de bolsas incluía as seguintes modalidades: saúde pública
- concedidas pelo diretor geral do Serviço de Saúde Pública dos Estados
Unidos da América, após recomendação do diretor da OPAS -; medicina
- por convênios estabelecidos entre a OPAS e o coordenador de relações
comerciais e culturais dos EUA -, e residência médica - concedida por
hospitais norte-americanos. oftalmologista médico

Observa-se, ao final do período em análise, a presença mais marcante
do Brasil na OPAS. Tal constatação está fundamentada em evidências, como a
liderança continental que passou a exercer Barros Barreto, a maior presença
do país no debate científico durante as conferências sanitárias e a visibilidade
internacional das atividades de combate à febre amarela e à malária,
realizadas em larga medida com base em cooperação entre o governo brasileiro
e a Fundação Rockefeller. ginecologista medico    médico urologista

No plano da formação de pautas de temas e consensos básicos sobre
questões de saúde, o Boletim representou também uma das mais importantes
atividades. Tendo seu primeiro número publicado em 1922, consistiu
em importante meio de formação de opinião entre médicos e gestores de
saúde pública.20 Nesse periódico, há um número expressivo de artigos publicados
por brasileiros e de seções que existiram, por considerável tempo,
como a 'Seção Portuguesa' com notas e registros produzidos sobre a situação
sanitária do país e dos estados da Federação, e que, em fins da década
de 1930, seria substituída pelo 'Noticiário Brasileiro'.