segunda-feira, 24 de outubro de 2016

marketing j

Segundo Kotler (1998), existe um processo de desenvolvimento do consumidor. Este passa por várias fases: consumidores prováveis; potenciais;  novos; leais; clientes; advogados; e parceiros. Para Kotler, a organização tem que ser agente dessa evolução, fazendo com que o consumidor evolua dentro da organização tornando-se fiel, dando exclusividade ao produto/serviço, depois defenda o produto, advogue a favor dele e fazer com que o consumidor e a empresa trabalhem ativamente em conjunto. marketing juridico

psicologo
fisioterapia
motoboy
drenagem linfatica
encanador
dedetização
O marketing de relacionamento surgiu com o objetivo e a necessidade de se estreitar o contato entre organização e clientes/consumidores. Da Silva e Tobias (2008) destacam que o serviço está presente na prestação isolada de um serviço, ou seja, no serviço em si, ou no serviço prestado na entrega de um produto (tendo o serviço como algo complementar ao produto). Sendo assim, o serviço faz parte de toda a relação entre empresa e cliente/consumidor. Onde há produtos, também há serviços e, consequentemente, relacionamento. marketing juridico


autoresponder gratuito
A realização de um marketing individualizado e do marketing direto são ferramentas muito utilizadas no que diz respeito ao marketing de relacionamento, pois, são ferramentas que aproximam o cliente da empresa, individualizando o atendimento, fazendo com que cada necessidade e desejo do consumidor sejam conhecidos pela empresa, criando, assim, um atendimento de melhor qualidade. Kotler e Keller (2006, p. 150) entendem que “maximizar o valor do cliente significa cultivar um relacionamento de longo prazo com ele”. Os autores citam a Revolução Industrial e as alterações nos processos industriais: os produtos que antes eram produzidos sob demanda passaram a ser produzidos em grande escala e o consumidor teve que se adequar ao produto e a esse tipo de produção, Isso significa que “os fabricantes mudaram de um processo built-to-order (feito sob encomenda) para um processo built-to-stock (feito para estoque)” (KOTLER E KELLER, 2006, p. 150). como captar clientes na advocacia


Atualmente, as empresas tentam voltar à forma de venda feita por  encomenda de alguma forma, ainda de acordo com Kotler e Keller (2006), as organizações tendem, atualmente, a estudar melhor os seus clientes, angariar o máximo de informações possível para criar meios mais flexíveis de fornecimentos dos seus produtos. marketing para advogados

curso de aerografia

Alicate ninja
maquina de cortar batata espiral

Nenhum comentário:

Postar um comentário