domingo, 30 de julho de 2017

REGIMENTO INTERNO vereador

REGIMENTO INTERNO

O Regimento Interno disciplina todas as atividades da Câmara. É documento
essencial, imprescindível ao seu funcionamento. É a lei interna definidora
das atribuições dos órgãos da Câmara, do processo legislativo, da
tramitação dos documentos sujeitos à apreciação da Casa.
É resolução que aprova o Regimento Interno.
10. ÓRGÃOS
A Câmara Municipal funciona com os seguintes órgãos:
Plenário que é soberano, decide;
Comissões que opinam, emitem parecer;
Mesa que dirige a Casa;
Bancadas de diversos partidos;
Líderes que falam pelas bancadas.
26
fazer drenagem linfatica
comprar fantasias
telefone disk agua
telefone motoboy

Há ainda a Secretaria da Câmara que cuida da parte administrativa e
pode haver a Tesouraria que cuida da parte financeira.
10.1 Mesa
A Mesa da Câmara é eleita pelos Vereadores. É a Mesa que dirige a Casa.
É a Lei Orgânica do Município que define:
– o número de membros da Mesa – Presidente, Vice-Presidente ou
mais de um, Secretário ou mais de um;
– a modalidade de voto para eleição – descoberto, nominal, simbólico
ou secreto;
– o quorum – maioria simples, maioria absoluta ou de dois terços;
– a duração do mandato;
– a possibilidade de reeleição.
O membro da Mesa não poderá ser reconduzido para o mesmo cargo
na eleição imediatamente subseqüente. Assim, pode exercer, na Mesa, cargo
diferente, se é Presidente poderá ser Secretário.

10.2 Plenário


vereador como ser vereador como ser vereador campanha de vereador O Plenário compõe-se de todos os Vereadores. É o órgão maior da Câmara.
E a própria Câmara. Expressa o Poder Legislativo Municipal.
É o Plenário que vota as proposições: propostas, projetos, requerimentos,
emendas. É o Plenário que autoriza empréstimos, convênios, que julga
as contas do Prefeito, que julga o Prefeito e Vereador.
10.3 Comissões
Cabe ao Regimento da Câmara estabelecer as Comissões a serem
instituídas, fixar a sua composição, regular a sua instalação e definir as suas
atribuições e funcionamento.
10.3.1 Espécies

A Câmara tem Comissões Permanentes e Comissões Temporárias.
As Comissões Permanentes têm vigência duradoura, ultrapassam as
legislaturas. Apreciam matérias submetidas ao seu exame.
Comissões Permanentes são a Comissão de Constituição e Justiça, a
Comissão de Economia e de Finanças, a Comissão de Agricultura, a Comissão
de Educação, entre outras.
As Comissões Temporárias têm vida curta, encerram-se na legislatura.
Têm um objetivo determinado.
São Comissões Temporárias: as Comissões Especiais, que fazem
estudo de determinado assunto; as Comissões de Inquérito, que apuram fato
determinado e em prazo certo, e as Comissões Externas, que representam
externarmente a Câmara.
27

quarta-feira, 26 de julho de 2017

Negocios na internet

Negocios na internet


Essa nova internet é caracterizada pela
interatividade, personalização de serviços e
conteúdos gerados pelos próprios usuários. É
formada por blogs, redes sociais – afetivas ou
profissionais – como Orkut, Facebook, YouTube,
sites de compartilhamento de arquivos, etc. Nestes
espaços - veremos adiante as “mídias sociais”-,
o próprio usuário cria, monta e se utiliza desses
mecanismos conforme o interesse dele. Confira a
Figura 2:
Figura 2 – A internet deixou de ser uma rede
de computadores. É uma rede de pessoas.
26
Se há poucos anos, os sites das empresas na
internet e sites pessoais praticamente inexistiam,
hoje são a porta de acesso e a conexão com
outros sites de milhões de empresas e de pessoas
no mundo inteiro. Se aqueles sites não tinham
movimento e eram quase padronizados (pareciam
a versão eletrônica do folder institucional impresso,
dirigido para usuários – ou internautas – passivos),
hoje técnicas de visibilidade estudam a melhor forma
de dispor as informações e designers fazem da
internet uma nova especialidade.
Algo mudou na relação entre empresas e
comprar pc flash active directory sapatinho de bebe curso de vray consumidores. Com a internet, consumidores passaram
de usuários passivos a agentes ativos em relação
ao que consomem. São estes consumidores que
constroem o conteúdo que circula pela rede. Esta
opinião coletiva determina a popularidade de sites, de
serviços e de produtos.

Criou-se um ambiente em que não adianta mais
apenas dizer: “o meu produto é bom”. É preciso que
a própria opinião coletiva diga isso. A decisão de
compra cada vez mais se dá com base na opinião
isenta e objetiva de outros consumidores com os
mesmos anseios e preocupações. O comercial na TV
ou o belo rosto de uma celebridade tem menos força
que um fórum de especialistas ou uma comunidade
do Orkut. Além disso, veremos adiante, que este novo
consumidor tem, a sua disposição, muitas ferramentas
para ajudá-lo a pesquisar na internet o “melhor”
produto antes de comprar.